sábado, 27 de fevereiro de 2016

Carimbo com tinta usando as mãos e pés

Oi gente!!! Vi esta dica .... mas não é a coisa mais linda esta atividade para trabalhar num projeto de identidade ou o corpo humano com os alunos? As crianças vão usar carimbo das mãozinhas e pezinhos, foto de cada um (imprima ou peça aos pais) e desenho livre!!!

domingo, 14 de fevereiro de 2016

PROJETO “MOSQUITO: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”

PROJETO “MOSQUITO: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”

JUSTIFICATIVA: O ano  começa com aumento dos casos de doenças  transmitidas por mosquito. Tendo em vista a epidemia que assola a cidade, e a necessidade de esclarecimento à população escolar, torna-se de alta relevância este projeto.

OBJETIVOS: Trabalhar junto à comunidade escolar esclarecendo sobre o vetor e a doença que vem causando muitas mortes. Contribuir para a preservação da saúde e incentivar atitudes de prevenção ao mosquito da dengue e também prevenir a proliferação do mosquito e como consequência a doença.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Identificar o mosquito transmissor Aedes aegypti;
- Reconhecer os sintomas das doenças transmitidas pelo mosquito;
- Diagnosticar as dificuldades em conter o mosquito transmissor;
- Reconhecer como os hábitos de higiene ajudam a manter a saúde e a prevenir doenças.
- Ter cuidado com o armazenamento do lixo.
- Aprender a selecionar o armazenamento do lixo: material reutilizável e lixo orgânico.

PÚBLICO ALVO:
Comunidade escolar;
Comunidade do entorno.


ESTRATÉGIAS:
Sensibilizar professores, alunos com  campanha  sobre as doenças transmitidas pelo mosquito  e como evitá-la.
Leitura de noticiários sobre doenças transmitidas pelo mosquito.
Pesquisa na Internet sobre as doenças transmitidas pelo mosquito
Sensibilizar comunidade e responsáveis com material produzido pelos alunos.

ATIVIDADES:
Produção de frases coletivas sobre como evitar as doenças transmitidas pelo mosquito.
Produção de cartazes coletivos sobre as doenças transmitidas pelo mosquito
Confecção de máscaras, “mosquitinhos” de sucata, bandeirinhas.
Divulgação das atividades na escola.

AVALIAÇÃO:
Participação e envolvimento nas atividades propostas e na construção dos materiais.

RECURSOS:
Pesquisas na Internet.

MATERIAIS:
Computador, Internet, TV, DVD. Livros, jornais. Material para confecção de cartazes e máscaras como: cola tesoura, cartolina, papel sulfite, etc. Sucata para construção dos mosquitinhos como: caixinhas de papelão, garrafas pet com tampinha, rolhas de champanhe para confecção de dedoches.

CRONOGRAMA:
Março: apresentação do projeto aos professores e alunos. Dia Mundial da água: 22 de março- Confecção de cartazes sobre proliferação do mosquito pela água.
Abril: confecção de máscaras e mosquitinho de sucata. Confecção de cartazes sobre a doença. Colocação dos cartazes nos murais da escola.

“MOSQUITO: VAMOS ACABAR COM ISSO-DIGA SIM A SAÚDE!”


COMO É O MOSQUITO
.
O mosquito Aedes aegypti mede menos de um centímetro e é parecido com um pernilongo comum, no entanto é mais escuro – cor de café ou preto – e possui listas brancas pelo corpo e patas. É um inseto doméstico, e reproduz-se em ambientes com água, próximos à habitação humana, e costuma agir durante o dia. Após ter picado alguém contaminado, o mosquito pode transportar o vírus da doença durante toda a sua vida. O indivíduo não percebe a picada, pois no momento não lhe dói e nem provoca prurido (comichão). Segundo uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), a fêmea do mosquito voa até mil metros de distância dos seus ovos.
Se reproduz em qualquer objeto que possa acumular água, de preferência sombreado. Exemplos: caixa de água aberta ou mal fechada, prato de planta, vaso de planta, ralo externo, calha, poço de elevador, bandeja de ar condicionado, reservatório de geladeira, pneu exposto a chuva, lixo descartado em local inapropriado etc.


Principais formas de prevenção à doença.
A principal forma de combater a doença é evitar locais onde o mosquito possa se proliferar, ou seja, qualquer objeto que possa acumular água. Não existe ainda uma vacina.
 Para reduzir a população do mosquito, é feita a aplicação de inseticida através do "fumacê". Mas ele é útil apenas para matar os mosquitos adultos; não acaba com os ovos. O "fumacê" não acaba com os criadouros e precisa ser sempre repetido para matar os mosquitos que vão se formando. Por isso, é tão importante eliminar os criadouros do mosquito
transmissor. 

COMO SE PEGA A DOENÇA





O ciclo do mosquito Aedes aegypti apresenta quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto e se inicia quando a fêmea do Aedes aegypti pica uma pessoa com a doença.
 O tempo necessário para o vírus se reproduzir no organismo do mosquito é de 8 a 12 dias.
Após isso, ele começa a transmitir o vírus causador da doença. Esse mesmo mosquito, ao picar um ser humano sadio, transmite o vírus para o sangue dessa pessoa. Dentro de um tempo, que varia de 3 a 15 dias, a doença começa a se manifestar.
 A partir daí, o ciclo pode voltar a se repetir, caso essa segunda pessoa seja picada por outro Aedes aegypti. Vale a pena lembrar que a doença só é transmitida pela fêmea infectada do Aedes aegypti. Uma pessoa doente não transmite doente para outra sadia, seja por contato direto, alimentos, água ou quaisquer objetos.


SINTOMAS
OS PRINCIPAIS SINTOMAS DA DOENÇA TRANSMITIDA PELO MOSQUITO
O primeiro sintoma da doença é febre alta: de 39°C a 40°C, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos e nas juntas, fraqueza, náusea, vômitos e manchas vermelhas na pele.

OS SEGUINTES SINTOMAS PODEM FAZÊ-LO SUSPEITAR DE DOENTE:
Dor de cabeça
Dor nos olhos
Febre alta muitas vezes (passando de 40 graus)
Dor nos músculos e nas juntas
Manchas avermelhadas por todo o corpo
Falta de apetite
Fraqueza
Em alguns casos, sangramento de gengiva e nariz
Você provavelmente deve estar  doente.


ESTOU DOENTE... O QUE DEVO FAZER
Não há um tratamento específico para a doença. As medicações utilizadas são analgésicos (remédios para aliviar a dor) e antitérmicos (para diminuir a febre). No entanto, nunca se deve tomar medicamentos sem orientação médica.
Procure imediatamente a unidade de Saúde mais próxima.


TRATAMENTO
A pessoa  deve ficar em repouso, beber muito líquido, como soro caseiro, água filtrada, e sucos. E só usar medicamento para aliviar as dores e a febre, mas sempre com indicação do médico. A pessoa não pode tomar remédios à base de ácido acetil salicílico como Melhoral, AAS, Aspirina entre outros. Pode-se usar Dipirona (Novalgina) e Paracetamol (Tylenol).






COMO EVITAR A DOENÇA TRANSMITIDA PELO MOSQUITO
A única maneira de evitar a doença é não deixar o mosquito nascer. Para isso, é necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento dele).

OU SEJA: NÃO DEIXE A ÁGUA, MESMO LIMPA, FICAR PARADA EM QUALQUER TIPO DE RECIPIENTE COMO:
Garrafas
Pneus
Pratos de vasos de plantas e xaxim
Bacias
Copinhos descartáveis

TAMBÉM NÃO SE ESQUEÇA DE TAPAR:
Caixas d'água
Cisternas
Tambores
Poços
Outros depósitos de água
DICAS
Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou uma bucha para eliminar completamente os ovos dos mosquitos. Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos.
Limpe as calhas e as lajes das casas.
Lave bebedouros de aves e animais com uma escova ou bucha; e troque a água pelo menos uma vez por semana.
A melhor maneira de dar um fora na doença do mosquito é tomar pequenos cuidados todos os dias. Afinal, os ovos do mosquito continuam vivos até por 01 ano. Se a gente não der um fora no mosquito é a doença que deixar a gente fora da escola, do trabalho, da diversão e muito mais... Então vamos lá!
Sabe aquelas latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes que ficam jogadas por aí? Elas acumulam água e viram um ótimo esconderijo para que o mosquito ponha ovos e se desenvolva.




Pneus velhos acumulam água e o Aedes aegypti, o mosquito, faz a festa. Então, sempre deixe os pneus em local seco e protegido da chuva ou jogue-os fora em lugar apropriado.
Jogue fora as garrafas PET e de vidro vazias fazendo uso da coleta seletiva de lixo. Se precisar guardar alguma, vire-as de cabeça para baixo, assim não ficará nenhuma água armazenada.
Não deixe a água se acumular em vasinhos de plantas e jarros de flores. A dica é colocar areia no prato do vaso.
Caixas d’água, tambores, latões e cisternas devem ficar bem fechadas, sem nenhuma fresta, para impedir a entrada do mosquito.
Feche bem os sacos plásticos e mantenha a lixeira bem tampada e seca.





Descartar o lixo de maneira correta, evitar objetos que acumulem água.




 


 
.


 



Mosquito de sucatas



 









quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Que legal!





Sugestão retirado do facebook Toda Atual

Amei essa ideia, como não pensei nisso antes!!!

   


 
Sugestão retirada do facebook Toda atual

Nossa amei essa ideia!!



Sugestão retirado do facebook Toda atual

Mosquito de sucatas e dobradura do Mosquito

Mosquito de sucatas

SEGUE ABAIXO O MATERIAL E PASSO A PASSO :

1º PASSO- LIMPE AS GARRAFAS COM ÁGUA E DEIXE SECAR
2º PASSO- PASSE A FITA ISOLANTE NA GARRAFA PARA FAZER AS LISTRAS.
3º PASSO- CORTE A OUTRA GARRAFA, VOCÊ VAI PRECISAR SOMENTE DA PARTE CENTRAL PARA FAZER AS ASAS.
4º PASSO- COM A PARTE CENTRAL DA GARRAFA CORTE EM FORMA DE FOLHA.
5º PASSO- JUNTE AS DUAS PARTES. PODE GRAMPEAR OU COLAR
6º PASSO- FAÇA NO EVA BRANCO E PRETO OS OLHOS 
7º PASSO- CORTE UMA FOLHA DE JORNAL E DIVIDA NO MEIO, ENROLE COMO SE FOSSE FAZER UMA VARETA COLE E PINTE DE PRETO. DEIXE SECAR E DEPOIS FAÇA ALGUMAS MANCHAS DE BRANCO
8º PASSO- ASSIM QUE AS PERNAS ESTIVEREM PRONTAS PEGUE O ARAME DA MOLA DE CADERNO ESTIQUE E PASSE POR DENTRO DO ROLINHO DE JORNAL PARA FICAR FIRME.
9º PASSO- COM TUDO PRONTO VAMOS MONTAR: PEGUE A GARRAFA COM AS TIRAS PRETAS DE FITA ISOLANTE, COLE OS OLHOS, AS ASAS E POR ULTIMO COLOQUE AS PERNAS.
PRONTO SEU MOSQUITO ESTÁ PRONTO.

Dobradura do Mosquito





 

Professora Geórgia Template by Ipietoon Cute Blog Design