domingo, 19 de outubro de 2014

Sugestão para decoração de Natal


terça-feira, 14 de outubro de 2014

Hora do conto: O grande rabanete




Hora do conto: A casa sonolenta


Era uma vez uma casa sonolenta, ( telhado na cabeça)
onde todos viviam dormindo. (
juntar as mãos no rosto)

Nessa casa (telhado na cabeça)tinha uma cama,   (movimento de cama)
uma cama aconchegante,
numa casa sonolenta,
( telado na cabeça)
onde todos viviam dormindo.
( juntar as mãos no rosto)

Nessa cama (
movimento de cama)tinha uma avó, ( óculos no rosto)
uma avó roncando,
( mãos na boca   com sono)
numa cama aconchegante,  (
movimento de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado  na cabeça)
onde todos viviam dormindo. (
juntar as mãos no rosto)

Sobre a avó , (óculos no rosto) tinha um menino, ( mãos no rosto de feliz)
um menino sonhando, (
esticar os braços como sonolento)
em cima de uma avó roncando, (
óculos no rosto , mãos na boca com sono)
numa cama aconchegante, (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado na  cabeça)
onde todos viviam dormindo. (
juntar as mãos no rosto)

Sobre o menino(
mãos no rosto de feliz) tinha um cachorro, ( movimento de orelha na cabeça)
um cachorro cochilando, ( esticar os braços com sono)
sobre um menino sonhando, (
esticar os braços como sonolento)
em cima de uma avó roncando, (
óculos no rosto , mãos na boca com sono)
numa cama aconchegante, (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado na  cabeça)
onde todos viviam dormindo. ( juntar as mãos no rosto)


Sobre o cachorro, (
movimento de orelha na cabeça)
 tinha um gato ( movimento de bigode no rosto)
um gato ressonando, ( movimento  que gato faz com as patas)
num cachorro, ( movimento de orelha na cabeça)
 cochilando, ( esticar os braços com sono)
sobre um menino sonhando, (esticar os braços como sonolento)
em cima de uma avó, (
óculos no rosto roncando,( mãos na boca com sono)
numa cama aconchegante,  (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado na  cabeça)
onde todos viviam dormindo. ( juntar as mãos no rosto)


Sobre esse gato
( movimento de bigode no rosto)
 tinha um rato ( mostrar os dentinhos dentuços)
um rato dormitando,
( carinha de sono)
em um gato
(movimento de bigode no rosto) ressonando, ( movimento  que gato faz com as patas)
sobre um cachorro, ( movimento de orelha na cabeça)
 cochilando,  ( esticar os braços com sono)
sobre   um menino sonhando, (esticar os braços como sonolento)
em cima de uma avó roncando, (
óculos no rosto , mãos na boca com sono)
numa cama aconchegante, (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta,  (
telhado na  cabeça)
onde todos viviam dormindo. ( juntar as mãos no rosto)


Nesse rato  
( mostrar os dentinhos dentuços)
 tinha uma pulga
...( movimento de beliscar)
Será possível? ( mãos na cintura)
uma pulga acordada,( olhos arregalados)
em um rato  ( mostrar os dentinhos dentuços) dormitando, ( carinha de sono)
sobre um gato
(movimento de bigode no rosto)  ressoando, ( movimento  que gato faz com as patas)
e um cachorro( movimento de orelha na cabeça) cochilando,  ( esticar os braços com sono)
sobre um menino sonhando, (
esticar os braços como sonolento)
em cima de uma avó roncando, (
óculos no rosto , mãos na boca com sono)
uma cama aconchegante, (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado na  cabeça)

onde todos viviam dormindo. ( juntar as mãos no rosto)

Uma pulga acordada
,( olhos arregalados)
que picou o rato  ( mostrar os dentinhos dentuços)
que assustou o gato,
(movimento de bigode no rosto) 
que arranhou o cachorro, (
movimento de orelha na cabeça)
que caiu sobre o menino, (
mãos no rosto de feliz)
que deu um susto na avó, , (
óculos no rosto)
que quebrou a cama, (
movimento  de cama)
numa casa sonolenta, (
telhado na  cabeça)
onde ninguém mais estava dormindo.


WOOD, Audrey & Don. A casa sonolenta. 14ª ed. São Paulo: Ática, 1999



segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Sugestões para a hora do conto: A girafa sem sono, A casa sonolenta, O grande rabanete



                                                       
O que fazer para para pegar no sono, quando a insônia não quer ir embora? Leia e descubra o que aconteceu com a nossa amiga girafa.
  A girafa sem sono
Naquela noite, enquanto todos os animais da floresta já estavam dormindo há muito tempo, a girafa andava pra lá e pra cá e não conseguia pegar no sono.
- É falta de um bom travesseiro! - falou uma árvore que estava por perto. - Mas eu tenho um sob medida para você. É só encostar sua cabeça no meio destes dois galhos e você dormirá sossegada até o dia amanhecer.
-É verdade! Como é que eu não tinha pensado nisso! - disse a girafa e encostou a cabeça no meio dos dois galhos da árvore.
Mas logo em seguida pensou: - Eta travesseiro duro que eu arranjei! Nunca vou conseguir pegar no sono com um travesseiro tão duro como este.
- Que tal, então, você encostar a cabeça em alguma coisa mais fofa e macia, para dormir e ter os mais lindos sonhos da sua vida? - falou uma nuvem que estava de passagem.
- É verdade! Como é que eu não tinha pensado nisso! - disse a girafa e encostou a cabeça na nuvem. Mas logo em seguida pensou: - E se essa coisa fofa e macia derreter e virar chuva, onde vai parar minha cabeça? Nunca vou conseguir pegar no sono com um travesseiro tão mole como esse.
- Pois é! - falou a lua, que estava olhando a cena toda. - Comigo você dormirá tranquila e segura, e ainda posso embalar seu sono andando pelo céu até o nascer do sol.
- É verdade! Como é que eu não tinha pensado nisso! - disse a girafa e encostou a cabeça na lua. Mas logo em seguida pensou: - Nunca vou conseguir pegar no sono com um travesseiro tão torto como este. o que eu vou pegar é um belo torcicolo.
- Esqueça essa bobagem de travesseiro e conte as estrelas! - falaram todas as estrelas ao mesmo tempo. - Todo mundo sabe que esta é a forma mais segura e garantida de alguém pegar no sono.
- É verdade! Como eu não tinha pensado nisso! - disse a girafa e começou a contar as estrelas.
- Uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito... Espera aí, por onde foi que comecei, por aquela ou por aquela outra? Vou ter que começar tudo de novo: uma, duas, três, quatro, cinco, seis, sete, oito... E a girafa ficou contando e se atrapalhando, começando tudo de novo e nada de pegar no sono.
Enquanto isso, o dia foi clareando e as estrelas quase sumindo. Então a girafa pensou: - Está na hora de descansar. Quando as estrelas voltarem vou ter muito trabalho pela frente. 
E fechou os olhos e dormiu.

 Col. Labirinto

Iacocca, Michele





                                                 A Casa Sonolenta 

(Andrey Wood) 





"Era uma vez uma casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Nessa casa tinha uma cama, uma cama aconchegante, numa casa sonolenta, 
onde todos viviam dormindo.
Nessa cama tinha uma avó, uma avó roncando, numa cama aconchegante,
numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Em cima dessa avó tinha um menino, um menino sonhando, em cima 
de uma avó roncando, numa cama aconchegante, numa casa sonolenta,
onde todos viviam dormindo.
Em cima desse menino tinha um cachorro, um cachorro cochilando, 
em cima de um menino sonhando, em cima de uma avó roncando, 
numa cama aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Em cima desse cachorro, tinha um gato. Um gato resonando, em cima do
um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, em cima de 
uma avó rocando, numa casa aconchegante, numa casa sonolenta,
onde todos viviam dormindo.
Em cima desse gato tinha um rato, um rato dormitando, em cima de
um gato resonando, em cima do um cachorro cochilando, em cima 
de um menino sonhando, em cima de uma avó rocando, numa cama
aconchegante, numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo. 
Em cima desse gato tinha uma pulga....
Seria possível?
Uma pulga acordada, em cima de um rato dormitando, um gato resonando, 
em cima do um cachorro cochilando, em cima de um menino sonhando, 
em cima de uma avó rocando, numa cama aconchegante, 
numa casa sonolenta, onde todos viviam dormindo.
Uma pulga acordada que picou o rato, que assustou o rato, 
que arranhou o cachorro, que caiu sobre o menino, quem deu
um susto na avó, que quebrou a cama, numa casa sonolenta, 
onde ninguém mais estava dormindo.



O grande rabanete




sábado, 4 de outubro de 2014

Fazendo a história – atividade para crianças com autismo


Essa  atividade para crianças com autismo  pode ajudar a desenvolver a capacidade de acompanhar e compreender uma história e a participar dela!
Atividades para crianças com autismo.Interesses:
Animais, meios de transporte, efeitos sonoros e onomatopeias.
Metas principais:
Acompanhar e compreender uma sequência narrativa.
Participação física.
Ação motivadora (o papel do adulto):
Contar uma história para a criança utilizando a sequência narrativa de um livro caseiro personalizado. Utilizar sua expressividade facial, corporal e de voz em breves encenações para ajudar a criança a manter-se atenta e motivada durante toda a história. Oferecer opções de cartões para que a criança complete a história.
Solicitação (o papel da criança):
Escolher o cartão que completará cada trecho da história do livro.
Preparação da atividade:
Confeccione um livro personalizado utilizando papel de tamanho A3 e deixe espaços em branco no texto para que cartões possam ser encaixados de forma a completar a história. Confeccione de 2 a 4 cartões diferentes como opções para cada espaço em branco. Os cartões podem conter apenas fotos/desenhos, conter fotos/desenhos e palavras, ou apenas palavras, dependendo do estágio de desenvolvimento das habilidades cognitivas de sua criança. Plastifique tanto o livro como os cartões e cole um fita de Velcro no verso dos cartões e nos trechos em branco do livro para que os cartões possam ser encaixados desta forma. Abaixo um exemplo de história e de cartões:
Era uma vez um…
  • gato
  • cavalo
  • tigre
  • sapo
Que morava em uma casa…
  • vermelha
  • amarela
  • azul
  • verde
Um dia, ele foi passear de…
  • carro
  • trem
  • helicóptero
  • caminhão
E ele chegou na….
  • escola
  • praia
  • floresta
  • piscina
Ali, ele encontrou seu amigo…
  • pato
  • leão
  • macaco
  • urso
E eles comeram juntos uma deliciosa e gigante…
  • banana
  • laranja
  • melancia
  • maçã
Estrutura da atividade:
Quando você começar a contar a história, mantenha todos os cartões em uma prateleira e mostre à sua criança apenas os 2 a 4 cartões referentes à primeira página. Seja o modelo para sua criança, escolha um dos cartões e coloque você mesmo o cartão no espaço com velcro do livro, sem pedir nada à criança. Guarde na prateleira os cartões daquela página que não foram utilizados. Continue a história utilizando sua expressividade e animação, encenando, oferecendo efeitos sonoros relativos aos meios de transporte e onomatopeias para cada um dos animais. A cada espaço em branco, mostre os novos cartões e estimule a criança (caso ela esteja altamente motivada) a ajudá-lo a escolher um cartão e encaixá-lo no livro. Lembre-se que o momento em que solicitamos algo da criança também faz parte da diversão. Traga leveza e animação para este momento demonstrando sua empolgação em escolher os cartões e montar a história. A criança não precisa escolher e colocar os cartões no livro. Se ela conseguir manter-se atenta e acompanhar toda a história, isso já é fantástico para uma criança que ainda não adquiriu a habilidade de seguir sequências narrativas orais ou escritas. E se ela participar escolhendo e colocando os cartões no livro, lembre-se de celebrar muito suas participações!
Variações:
Se a sua criança gosta de música, você pode fazer uma história cantada. Com uma melodia conhecida, você pode confeccionar o livro escrevendo a letra original ou uma letra modificada para montar a sua história e também deixar espaços em branco para a criança completar com os cartões.
Observações:

Algumas crianças podem se beneficiar de uma história com menos espaços em branco para completar – ou até nenhum – caso os espaços em branco e os cartões a distraiam dificultando a compreensão da história narrada. Se este for o caso de sua criança, invista em livros personalizados confeccionados por você com os interesses da criança, com texto simplificado e ilustrações atraentes, para que você possa simplesmente contar a história com animação e expressividade.


Retirado do http://www.inspiradospeloautismo.com.br/fazendo-historia-atividade-para-criancas-com-autismo
 

Professora Geórgia Template by Ipietoon Cute Blog Design