terça-feira, 30 de abril de 2013

Sugestão de jogo feito com sucatas: Jogo do aquário

Jogo do aquário

Material: desenho de um aquário para cada criança , 
um dado com números e 
um pote com desenhos de peixinhos coloridos de vários tamanhos e formas.
Como usar:  Jogar o dado, 
o  número representado no dado, a criança retira do pote a quantidade de peixinhos e coloca no seu aquário.
Terminando os peixinhos do pote,   a criança poderá  contar a quantidade de peixinhos no seu aquário , classificar por cores, tamanhos,  formas....



segunda-feira, 15 de abril de 2013

Sugestões de jogos feitos com sucatas






sábado, 13 de abril de 2013

Sugestões de jogos para crianças especiais

fonte: http://horizontemanquehue.blogspot.de
         http://educacaoeinfanciaemfoco.blogspot.com.br

Como usar: colocar as pulseiras no cano

Como usar: colocar as rodas dos carros com a cor referente  do papel.

Como usar: separar os  palitos por cores.

Como usar: colocar as xícaras no copo.

Como usar; colocar as bolas no copo. 

Como usar: colocar os canudos do copo  nos furos da tampa. 

Como usar; colocar os pratos na abertura da tampa.


Como usar; tirar as pedrinhas coloridas do cordão e colocar na abertura da tampa. 

sexta-feira, 12 de abril de 2013

AUTISMO X SÍNDROME DE ASPERGER


  
         facebook.com/Sindrome.de.Asperger.Autismo.Infantil - sugestões para criar jogos  e atividades

AUTISMO X SÍNDROME DE ASPERGER
Autismo é uma síndrome definida por alterações presentes desde idades muito tenras, tipicamente antes dos três anos de idade, e que se caracteriza sempre por desvios qualitativos na comunicação, na integração social e no uso da imaginação, sendo descrito pela 1° vez em 1943 pelo Dr. Leo Kanner, em seu artigo escrito originalmente escrito em inglês: Distúrbios Austísticos do Contato Afetivo.
Estes três desvios, que ao aparecerem juntos caracterizam o autismo, foram chamados de “Tríade”, sendo responsável por um padrão de comportamento restrito e repetitivo, mas com condições de inteligência que podem variar o retardo mental a níveis acima da média.
Vários autores possuem teorias variadas a respeito da incidência do autismo. Segundo informações encontradas no ASA, a incidência seria de 1:500, ou seja, dois casos de autismo para cada 1000 nascimentos. Porém, o que se realmente se sabe é que o autismo incide igualmente em famílias de diferentes raças, credos ou classes sociais.
Com causas desconhecidas, acredita-se que o autismo esteja em anormalidades em alguma parte do cérebro ainda não definida de forma conclusiva e, provavelmente, é de origem genética.
Já que as causas não as totalmente conhecidas, é recomendado em termos de prevenção do autismo os mesmos cuidados que toda gestante deve ter, como evitar ingestão de produtos químicos, tais como remédios, álcool e fumo.
O autismo pode se manifestar desde os primeiros dias de vida, mas é comum pais relatarem que a criança passou por um período de normalidades anteriormente à manifestação dos sintomas. É comum o aparecimento de movimentos estereotipados, que podem ser repetitivos, a fixação do olhar nas mãos por longos períodos e hábitos como o de se morder, morder as roupas ou puxar os próprios cabelos.
A definição de autismo adotada pela AMA, para efeito de intervenção, é que o autismo é um distúrbio do comportamento que consiste em um trio de dificuldades:
  • Dificuldades de Comunicação: caracterizada pela dificuldade em utilizar com sentido todos os aspectos da comunicação verbal e não verbal, incluindo gestos, expressões faciais, linguagem corporal, ritmo e etc.
  • Dificuldade de sociabilização: sendo o ponto marcante no autismo, é o mais fácil de gerar falsas interpretações. O autista possui dificuldade de se relacionar com outros, com incapacidade de compartilhar sentimentos, gostos e emoções, possuindo também dificuldade na discriminação entre diferentes pessoas.
  • Dificuldade no uso da imaginação: é caracterizado por rigidez e inflexibilidade e se estende às várias áreas do pensamento, linguagem e comportamento infantil, podendo ser exemplificado por comportamentos obsessivos e ritualísticos, falta de aceitação das mudanças e dificuldades nos processos criativos.
Muitas vezes confundida com o autismo, a Síndrome de Aspergerfoi descrita pela 1° vez por Hans Asperger em 1944 no artigo “Psicopatologia Autistica na Infância”, mas foi incluída no Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais(DSM IV) apenas em 1994.
Asperger acreditava que para estas crianças, educação e terapia era a mesma coisa e que apesar de suas dificuldades, elas eram capazes de se adaptar desde que tivessem acesso a um programa educacional apropriado.
Algumas das características peculiares mais frequentemente apresentadas pelos portadores da Síndrome de Asperger:
  • Atraso na fala, mas o portador desenvolve fluentemente a linguagem verbal antes dos cinco anos, mas com ecolalia (repetição de palavras ou frases), linguagem pedante e rebuscada, voz pouco emotiva e sem entonação.
  • Interesses restritos, escolhendo um assunto de interesse, podendo ser seu ÚNICO interesse por muito tempo.
  • Presença de habilidades incomuns, como cálculos de calendário, memorização de grandes sequências numéricas, e etc.
  • Interpretação literal, acompanhado pela incapacidade de interpretação de mentiras, metáforas, ironias, frases com duplo sentido, etc.
  • Dificuldades no uso do olhar e expressões faciais.
  • Pensamento concreto.
  • Não possuem auto censura: costumam falar tudo que pensam.
  • Apego às rotinas e rituais, com dificuldades de adaptação a mudanças e fixação em assuntos específicos.
Da mesma forma que o autismo, não existe exames clínicos que identifiquem a Síndrome de Asperger, sendo o diagnóstico feito através da observação dos comportamentos. Os critérios do diagnóstico oficial da Síndrome de Asperger estão enumerados noDSM-IV.
Muitos pesquisadores acreditam que a Síndrome de Asperger seja a mesma coisa que o autismo de alto funcionamento, isto é, com a inteligência preservada. Outros acreditam que no autismo de auto funcionamento há atraso na aquisição da fala, e na Síndrome de Asperger não.
Mesmo se considerando que o tratamento é realizado com auxílio de programas individuais em função da evolução de cada criança, devemos procurar o antes possível desenvolver:
  • A autonomia e a independência;
  • A comunicação não verbal;
  • Os aspectos sociais como imitação, aprender a esperar a vez e jogos em equipes;
  • Que os professores recebam assessoria e apoio necessários.
Quando se trata de educação, na maioria dos casos, crianças e adolescentes com Síndrome de Asperger podem frequentar a escola regular, mesmo que em alguns casos, em classes especiais.

É bem provável que existam casos não diagnosticados de criancas com Sindrome de Asperger frenquentanto escolas regulares que, devido a suas dificuldades peculiares, foram rotuladas como pedantes, sem limites e desorganizadas.

Por isso é muito importante que o professor, notar algo diferente em seu aluno, comunique o quanto antes à coordenação, para que os pais sejam comunicados e encaminhados a um profissional especializado. Por outro lado, é bastante comum que um professor desavisado, ao perceber um aluno portador da Síndrome de Asperger, e, devido às suas habilidades específicas, o rejeite.

Então, o professor deve ser instruido a observar este aluno em especial durante o periodo de tempo, enquanto colhe informações com pais e com os profissionais que o acompanham. Depois que se passa o periodo de observação, é recomendável que o professor tenha uma conversa com os alunos, com uma linguagem bastante compreensivel para a faixa etária dos alunos, falando sobre as dificuldades do aluno com Sindrome de Asperger, solicitanto a colaboração de todos.

Devido às dificuldades educacionais sofridas pelo portador da Sindrome de Asperger, é importante que o professor verifique com frequencia se o aluno está acompanhando o assunto dado em aula.

Além dessa ação, é necessário que o professor tome as seguintes providencias para com o aluno:
  • O aluno deve se sentar o mais próximo possível do professor;
  • O aluno deve ser requisitado como ajudante do professor algumas vezes;
  • O aluno deve aprender a usar agendas e calendários, listas de tarefas e listas de verificação.

domingo, 7 de abril de 2013

Sugestões de uso de sucatas na educação infantil


USO DE SUCATAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Sugestões de jogos de sucatas que desenvolvem as percepções:
 • Caixa tátil;
• Bandinha de sucata (pandeiro com lata de doce e tampinhas metálicas de garrafa ou madeira com tampinhas, chocalhos com latas, bate-bate com metades de coco, triângulo com pedaços de ferros, reco-reco etc.)
• Sacola de surpresa;
• Caixas e caixas diversas para encaixes;
• Encaixes em silhuetas;
 • Dominós;
• Identificação de sons iguais feito com diversas latinhas do mesmo tamanho e colocando dentro de cada duas, materiais que produzam sons variados, lacradas par se identificar o som igual;

 Esquema Corporal – Para o conhecimento do meio em que vive e a consciência das possibilidades e os limites de seu corpo, a criança necessita desenvolver o esquema corporal que é básico para a distinção do que é seu corpo e do que é o outro e os objetos ajudando-o no equilíbrio pessoal gerando respeito e cuidado com o seu corpo e o dos outros.
 Sugestões de jogos de sucatas que auxiliam no esquema corporal:
• Máscaras com sacos de papel ou pratos de papelão;
 • Desenho, recorte e pintura do corpo ou partes do corpo em papelões ou plásticos;
• Boneco múmia feito com arame e recoberto com tiras de tecido ou de jornal; • Bonecos de roupas velhas cheias com jornal ou de papelão grosso articulado;
 • Rostos, meio corpo ou corpos inteiros de figuras humanas coladas em tampas de plástico ou pratos de isopor para jogos que combinem atributos comuns (criança, loira, sorrindo);
 • Fantoches – potes, garrafas, latas, caixas longas, finas – para personagem;
• Máscaras com sacos de papel ou pratos de papelão;
• Rostos, meio corpo ou corpos inteiros de figuras humanas coladas em tampas de plástico ou pratos de isopor para jogos que combinem atributos comuns (criança, loira, negra, sorrindo);
 • Sobras de TNT, tecidos, papéis, sacos diversos para confecção de fantasias características.

Estruturação Tempo-espacial – interligada ao esquema corporal é básicos no processo de construção da escrita e da leitura e, especialmente, do conhecimento matemático.
Sugestões de jogos de sucatas que auxiliam a estruturação temporal e espacial:
• Relógios feitos com pratos de isopor ou papelão;
• Dominós de horas com papelões;
• Automóveis construídos com caixas, rolos ou canudos e tampinhas (trabalhar as direções e posições);
• Ampulheta construída com partes superiores de garrafas plásticas transparentes unidas pelo gargalho;
• Seqüência de desenhos simples colados em tampas plásticas redondas (antes, depois, ordem crescente e decrescente, etc.);
 • Construção de calendários com calendários velhos;
• Batuque de latinhas de vários tamanhos – seqüência de som.

 O desenvolvimento do Pensamento – Desafiar a busca de soluções ou de outras alternativas estimulam o pensamento desenvolve a inteligência sendo uma das tarefas mais importantes dos educadores.
Sugestões de jogos de sucatas que auxiliam e desenvolvem o pensamento:
• Quebra cabeças que podem ser confeccionados em papelões ou lâminas plásticas recortadas, pequenas caixas que se unem, podendo ser de fósforos, de gelatina, de creme dental, de uma ou mais faces:
• Jogo da memória com tampas plásticas e figuras coladas;
 • Jogo de associação com figuras coladas em tampas plásticas;
• Caixas de classificação com embalagens de yogurte, partes inferiores de garrafas, latas, etc.; • Coleção de figuras de revistas coladas em papelão e plastificadas – as possibilidades de exploração são inúmeras;
• Casinhas e móveis construídos de caixas e sucatas diversas – classificar, agrupar, contar ou inventar estórias;
• Adivinhe o que é? Figuras de objetos, frutas ou animais escondidas em envelopes;
• Juntar canudinhos de refrigerantes para formar, reproduzir ou criar formas diversas;
• Jogo da memória com caixinhas iguais unidas formando gavetinhas;
• Blocos lógicos de papelão para construir figuras;
• Colocar um objeto dentro de uma caixa. Fazendo perguntas que só podem ser respondidas com sim ou não, adivinhar o que é;
• Montando gibi e inventando outra estória. Separar e plastificar folhas dos gibis para serem agrupadas, seqüenciadas, etc;
• Juntar uma quantidade de tampinhas diversas para contar, seqüenciar, construir, acertar o cesto, brincar de escravos de Jó, etc. Ex.: Batatinha Quente – Com os educandos sentados em círculo, distribuir tampinhas de várias cores para uma parte do grupo. As tampinhas serão passadas para o colega da direita e todos repetirão ao mesmo tempo: “Batatinha quente, quente, quente... (de 1 a 10 vezes) queimou...” Quando disser: queimou as tampinhas ficarão onde estiverem. O professor terá preparado antecipadamente questões diversas com as cores das tampinhas: ou sobre assuntos estudados, mesclados com atividades do tipo: imitar animais, cantar, rodopiar, rolar, gritar... ou somente estas últimas dependendo do nível da turma.

Habilidades Motoras – O desenvolvimento psicomotor pleno, de uma criança, além do desempenho motor, da lateralidade, da estruturação tempo-espacial são importantes para a formação da criança como ser único e individual e irão necessariamente influenciar em sua qualidade de vida. Vale mencionar a importância de se trabalhar a lateralidade para que a criança tenha facilidade de seguir o sentido da escrita e discriminar letras com formas que se alteram apenas um detalhe (ex.: p, b, d, q).
Sugestões de jogos de sucatas que estimulam as coordenações:
• Tecelagem com tiras de papel grosso ou plástico;
• Contas ou placas para enfiar;
• Alinhavo com partes lisas de garrafas plásticas ou lâminas de raio x;
• Contornos de figuras de jornais ou revistas;
• Simulação de calçados com lâminas de raio x ou partes lisas de garrafas plásticas com recorte, furos e cadarço para dar diferentes tipos de laços;
• Boliche ou jogo de argolas feitos de latas, de garrafas plásticas (se forem transparentes podem conter água colorida), de cones de lã ou linha industrial – as argolas podem ser feitas com arame ou com os aros de tampas plásticas – pode-se colar números ou letras;
• Letras e números recortados em papelões ou lâminas plásticas para encaixe;
• Funis feitos com a parte superior de garrafas plásticas para recolher bolas;
• Passa bolinha com partes superiores de garrafas plásticas encaixadas uma sobre as outras;
 • Encaixe de garrafinhas plásticas em embalagens de filmes, de yogurte;
• Encaixe de copinhos feitos com a parte inferior de garrafas plásticas de diversos tamanhos;
• Bola de pano, de meia;
• Modelagem de massa. A massa para modelar pode ser feita com farinha de trigo, água, um pouco de sal e óleo. Pode ser colorida com corante comestível, anilina, sucos em pó. Para cada quilo de farinha coloque uma colher de sal e um de óleo. Vá colocando água aos poucos, amassando até dar ponto de liga e soltar das mãos.

 Alfabetização – A utilidade da sucata nos jogos de alfabetização é imensa. A motivação é essencial na construção da leitura e da escrita. Os jogos despertam o interesse e ajudam a discriminar formas e sons.
Sugestões de jogos de sucatas que estimulam a leitura e a escrita:
• Figuras coladas em papelão, impermeabilizadas e cortadas;
• Abecedário em papelão para encaixe seqüencial das letras, de palavras, etc;
• Bingo de letras;
• Baralhos de letras ou sílabas;
• Dominó com figuras e seus nomes, de letras maiúsculas e minúsculas, de letras manuscritas e de imprensa, de sons;
• Figuras com nomes cortadas para serem seqüenciadas;

Matemática – A utilidade da sucata na construção do conhecimento matemático ajuda a torná-la divertida e natural proporcionando experiências ricas, criativas e desafiantes. 
Sugestões de jogos de sucatas que estimulam a construção do conhecimento matemático:
 • Dominó de números ou de tabuada com papelão;
 • Caixa das dezenas com canetas usadas, palitos ou canudinhos;
• Tabuada de dados;
 • Ábaco com caixinhas;
 • Baralho de operações.

Reflita: Toda a sucata, que for jogar no lixo, olhe para ela e tente encontrar uma forma de reaproveitá-la, assim estará estimulando sua criatividade, evitando a degradação ambiental e ajudando a preservar a vida na terra. Faça uma pesquisa quanto ao tempo que cada material leva para se decompor: Ø Vidro (é puro e infinitamente reciclável) Ø Pneu Ø Metal Ø Plástico Ø Tecido Ø Papel

Sugestão para conto : Os três jacarezinhos e o javali bundudo



Costurei em um boné o tecido verde, em TNT os dentes e os olhos, costurei também os lacinhos e fita para ser a mamãe jacaré contando a  aventura dos seus filhotes  na história dos " 3 jacarezinhos e  o javali bundudo".


OS TRÊS JACAREZINHOS

Era uma vez, três jacarezinhos que viviam com a mãe em um pântano láááááá lonje.
Um dia, a mãe disse...
__ Já é hora de vocês, rapazinhos, viverem por conta própria. Cuidem de construir casas fortes, o bastante para se protegeram do javali bundudo. O lanche preferido dele é um jacarézinho bem gordinho e macio.
Os três jacarezinhos partiram.
Logo encontraram algumas pedras.
__Arrá! Disse Jaca  primeiro. Uma casa de pedras vai ser forte o bastante para me proteger do javali Bundudo.
__Péssima escolha! Disse Jaca segundo. __Pedras são pedras, e dão muito trabalho.
Muito trabalho mesmo! Disse o jaca terceiro.
__Pesadas ou não, eu vou construir minha casa com pedras.
E Jaca primeiro começou a empilhar PEDRAS. Seus irmãos mais velhos deram ‘’tchau’’ e continuaram andando. Até que...
PLUFT! Um graveto caiu na cabeça de jaca segundo. Ele olhou para cima. Era o gavião que fazia um ninho na árvore logo ali.
__Arrá! Vou construir uma casa de gravetos. Assim vai ser mais fácil.
__Péssima escolha, disse Jaca terceiro.__Ainda assim, é muito trabalhoso. Jaca terceiro deu ‘’tchau’’ e continuou andando, até que...
CHUÁÁÁÁÁ! Jaca terceiro chegou a um rio, e parou para descansar sobre a areia fofa da margem.
__Arrááá! Uma casa de areia vai ser mais fácil de construir – disse.
__Então fez um grande monte de areia e nele cavou um túnel. A porta, ele fez de galhos.
__ Rá ! Riu Jaca terceiro. Javali bundudo nem vai saber que isso aqui é uma casa. Rastejou para dentro e dormiu.
Algum tempo depois, um barulhão acordou Jaca terceiro.
_Roinc, roinc! Oinc, oinc!__Jacarezinho, deixe-me entrar! Um jacarezinho macio estou a cheirar!
Jaca terceiro, estremeceu dentro da casa, mas respondeu!
__Vá embora bundudão! A porta eu não abro não!
__Então eu vou sacudir seu traseiro! Bum, bum, bum, e...vou esmagar essa casa! Javali bundudo remexeu os quadris e deu uma bundada na casa do Jaca terceiro.
Voou areia pra todo lado.
Jaca terceiro correu mais do que gato atrás de rato. Saiu rastejando pelos arbustos e foi rastejando pelos arbustos e foi para casa de Jaca segundo.
Não demorou nada, até que os dois jacarezinhos ouvissem um grande barulhão.
_Roinc, roinc! Oinc, oinc!__Jacarezinhos, me deixem entrar. Dois jacarezinhos macios estou a cheirar... Correr atrás de vocês me fez emagrecer. Agora preciso de dois jacarezinhos para me fortalecer!
Os dois jacarezinhos tremeram de medo   ao ouvir a voz do Javali BUNDUDO, mas responderam!
__Vá embora Javalizão! Aqui você não põe o seu bundão!
__Então eu vou sacudir o meu traseiro! BUM, BUM, BUM. Eu vou esmagar essa casa, disse Javali Bundudo!
E remexeu os quadris e deu uma bum-bundada na casa do Jaca Segundo. Voaram gravetos para todo lado.
JacaSsegundo e Jaca Terceiro, correram mais rápido do que cobra atrás de coelho.E, aceleraram mato a dentro. Chegaram na casa de Jaca Primeiro.
Não demorou nada, até que os três jacarezinhos ouvissem um barulhão.
_Roinc, roinc! Oinc, oinc!__Jacarezinhos, me deixem entrar. Três jacarezinhos macios estou a cheirar... Correr atrás de vocês me fez emagrecer. Agora preciso de três jacarezinhos pra me fortalecer!
Os três jacarezinhos chocoalharam de medo do Javali Bundudo, mas responderam!
__Vá embora seu porção! Você e o seu bundão!
__Então eu vou sacudir o meu traseiro! BUM, BUM, BUM.Eu vou esmagar essa casa, disse Javali Bundudo!
E sacudiu, remexeu e rebolou, mas não conseguiu esmagar a casa do Jaca Primeiro.
__Eu ainda pego vocês! Bufou o Javali Bundudo!
Ele subiu no telhado e vou se espremendo chaminé adentro.
Grunhiu, guinchou e bufou e roncou... e assim foi descendo.
Mas os três jacarezinhos estavam prontos pra ele.
__PÉSSIMA, escolha! Gritaram.
Quando o Javali bundudo finalmente se livrar do aperto da chaminé, caiu bem em cima da grelha quente da churrasqueira de Jaca primeiro.



quinta-feira, 4 de abril de 2013

Sugestão de atividade para o dia do Indio

Sugestão do facebook educação&criatividade&boasidéias

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Sugestão para brincar e cantar



Música:  A história da serpente

Esta é a história da serpente

Que desceu do morro
Para procurar um pedaço do seu rabo
Você também, você também,
Faz parte do seu rabão , ão,  ão,ão

Esta é a história da serpente
Que desceu do morro
Para procurar um pedaço do seu rabo
Você também,você também,
Faz parte do seu rabão, ão,ão,ão.
 

Professora Geórgia Template by Ipietoon Cute Blog Design