quarta-feira, 28 de março de 2012

Sugestão para usar os bonés usados



Bonés usados  decorados com motivo de Coelho .
Sugestão para música:

Coelhinho Bossa Nova ( cantiga popular)

Eu sou coelhinho Bossa Nova
Vou contar para vocês
Prá cenoura não dou bola
Eu só tomo Coca-Cola
Coelhinho Bossa Nova
É uma brasa, mora
Chorar por uma cenourinha nha ? nha
Foi no tempo da vovó
Prá cenoura não dou bola
Eu só tomo Coca-Cola
Coelhinho Bossa Nova
É uma brasa, mora.



terça-feira, 27 de março de 2012

Sugestão para a hora do conto " A casa do coelho"

  1. Livro - A Casa do Coelho - Lucia Reis
    Esta é a história de um coelho que andava meio cansado de viver em sua toca. Em busca de uma mudança de vida, resolveu procurar outra morada. Depois de passar por diversos locais inadequados, afinal uma panela não é um bom lugar para um coelho, encontrou o que procurava: uma cartola de mágico muito aconchegante. Achou uma casa e, de quebra, uma profissão: virou artista de circo.

    Uma obra criativa, divertida e inteligente, que lida com questões importantes, tais como moradia e emprego, sonhos e ideais. As ilustrações, da própria autora, são atraentes e ajudam a compor uma obra com múltiplas possibilidades de exploração, contribuindo para a formação de um leitor que descubra o prazer da leitura. 






domingo, 25 de março de 2012

Sugestão para o dia do Índio



Os Indiozinhos

Eliana

Um dois três indiozinhos
Quatro cinco seis indiozinhos
Sete oito nove indiozinhos
Dez num pequeno bote
Vinham navegando pelo rio abaixo
Quando um jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase quase virou
Um dois três indiozinhos
Quatro cinco seis indiozinhos
Sete oito nove indiozinhos
Dez num pequeno bote
Vinham navegando pelo rio abaixo
Quando um jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase quase virou
Um dois três indiozinhos
Quatro cinco seis indiozinhos
Sete oito nove indiozinhos
Dez num pequeno bote
Um dois três indiozinhos
Quatro cinco seis indiozinhos
Sete oito nove indiozinhos
Dez num pequeno bote
Vinham navegando pelo rio abaixo
Quando um jacaré se aproximou
E o pequeno bote dos indiozinhos
Quase quase virou
Quase quase virou
Quase quase virou
Mas não virou



Indiozinho  feito com latinha de refrigerante,  molde do indiozinho no papelão  , tampinhas de metal no  cordão  para bater na latinha e pedacinhos de EVA para decorar como penas no cocar. 
( também  pode ser feito com molde de coelho  para época de  Páscoa e Papai Noel para época do Natal)

Sugestão para o dia das" Mães"


Cabide para pendurar cintos, lenços, cachecol....
Forrar o cabide com tecido, costurar as argolas , enfeitar com laço de fita no gancho .

Sugestão: cesta de Páscoa feita com sucatas

Feita com  caixa de leite cortada ao meio, forrada com papel colorido, o molde de coelho colorido e recortado em papelão, decorar com cordão na franja do coelho,laço de tnt  no pescoço e fio de nylon  nos bigodes.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Sugestão para música: "Jacaré mora na lagoa" e luva do mosquito da Dengue com o projeto Cuidado com a Dengue

 JACARÉ MORA NA LAGOA

JACARÉ MORA NA LAGOA
LEVA A VIDA NUMA BOA
SE PARECE QUE ESTÁ DORMINDO
É MENTIRA SÓ ESTA FINGINDO
ELE É MUITO PACIENTE
SAI CORRENDO E PEGA A GENTE.
( PEGAR O ALUNO QUE ESTA MAIS PRÓXIMO)





Justificativa- Diante da epidemia de dengue que atinge  muitas cidades brasileiras é preciso conscientizar os alunos desde cedo contra a dengue, para que eles se mobilizem e sensibilzem seus pais, parentes e vizinhos sobre a importância de prevenir os focos do mosquito. Abraçar e disseminar esta campanha por todo o bairro, com o fim de despertar a comunidade para o risco que correm ao não aderirem coletivamente na luta contra o mosquito causador da dengue

Objetivos- Identificar os aspectos do mosquito da dengue, Mobilizar os alunos no combate a dengue, Conscientizar os alunos e seus familiares sobre a prevenção da doença, Alertar sobre os sintomas, Compreender o processo do ciclo de vida do Aedes aegypt, Compreender o processo de proliferação da doença.

Estratégias-
Confecção de cartazes;
Maquetes;
Reportagens;
Dramatização

Recursos- Textos informativos, jornais, revistas, sucata, dramatização e versos.


quinta-feira, 22 de março de 2012

Sugestões para hora do conto: " O coelhinho que não era de Páscoa" e "Menina bonita do laço de fita"




O coelhinho que não era de Páscoa
Ruth Rocha


Vivinho era um coelhinho. Branco, redondo, fofinho.
Todos os dias Vivinho ia à escola com seus irmãos.
Aprendia a pular, aprendia a correr...
Aprendia qual a melhor couve para se comer.

Os coelhinhos foram crescendo,

chegou a hora de escolherem uma profissão.

Os irmãos de vivinho já tinham resolvido:
- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu pai.
- Eu vou ser coelho de Páscoa, como o meu avô.
- Eu vou ser coelho de Páscoa como meu bisavô.
E todos queriam ser coelhos de Páscoa,

como o trisavô, o tataravô, como todos os avôs.
Só Vivinho não dizia nada.

Os pais perguntavam, os irmãos indagavam:
- E você Vivinho, e você?
- Bom – dizia Vivinho – eu não sei o que quero ser.
Mas sei o que não quero: Ser coelho de Páscoa.

O pai de Vivinho se espantou, a mãe se escandalizou e desmaiou:
- OOOOOHHHHH!!!

Vivinho arranjou uma porção de amigos:
O beija-flor Florindo, Julieta a borboleta, e a abelha Melinda.

- Onde é que já se viu coelho brincar com abelha?
- Os irmãos de Vivinho diziam.
Os pais de Vivinho se aborreciam:
- Um coelho tem que ter uma profissão.
Onde é que nós vamos parar com essa vadiação?

- Não se preocupem – Vivinho dizia

– estou aprendendo uma ótima profissão.
- Só se ele está aprendendo a voar – os pais de Vivinho diziam.
- Só se ele está aprendendo a zumbir – os irmãos de Vivinho caçoavam.

Vivinho sorria e saía, pula, pulando

para se encontrar com seus amigos.
O tempo passou. A Páscoa estava chegando.
Papai e Mamãe Coelho foram comprar os ovos para distribuir.
Mas as fábricas tinham muitas encomendas.

Não tinham mais ovinhos para vender.

Em todo lugar a resposta era a mesma:
- Tudo vendido. Não temos mais nada...
O casal Coelho foi a tudo que foi fabrica da floresta.
Do seu Antão, do seu João, do seu Simão, do seu Veloso, do seu Matoso,
do seu Cardoso, do seu Tônio, do seu Petrônio, seu Sinfrônio.
Mas a resposta era sempre a mesma:
- Tudo vendido seu Coelho, tudo vendido...

Os dois voltaram pra casa desanimados.
- Ora essa. Isso nunca aconteceu...
- Não podemos despontar as crianças...
- Mas nós já fomos a todas as fábricas. Não tem jeito, não...

Os irmãos do coelhinho estavam tristes:
- Nossa primeira distribuição... Ai que tristeza no coração!...

Vivinho vinha chegando com Melinda.
- Por que não fazemos os ovos nós mesmos?
- É que nós não sabemos.

Coelho de Páscoa sabe distribuir ovos. Não sabe fazer!

- Pois eu sei – disse Vivinho- Eu sei.
- Será que ele sabe? – disse o Pai?
- Ele disse que sabe – disseram os irmãos.
- Ele sabe, ele sabe – disse a mãe.
- E como você aprendeu? – perguntaram todos.
- Com meus amigos. Eu não disse que estava aprendendo uma profissão?
Pois eu aprendi a tirar o pólen das flores com Julieta e Florindo.
E Melinda é a maior doceira do mundo. Me ensinou a fazer tudo o que é doce...

A casa da família Coelho virou uma verdadeira fábrica.
Todos ajudavam: Papai Coelho, Mamãe Coelha e os coelhinhos...
e os amiguinhos também:florindo o beija-flor, a borboleta Julieta e

a abelha Melinda, a maior doceira do mundo.
E era Vivinho quem comandava o trabalho.
E quando a Páscoa chegou, estavam todos preparados.
As cestas de ovos estavam prontas.

E os pais de Vivinho estavam contentes.
A mãe de vivinho disse:
- Agora, nosso filho tem uma profissão.
E o pai de Vivinho falou:
- Cada deve seguir a sua vocação...


Menina Bonita do Laço de Fita


Era uma vez uma menina linda, linda.
Os olhos pareciam duas azeitonas pretas brilhantes, os cabelos enroladinhos e bem negros.
A pele era escura e lustrosa, que nem o pelo da pantera negra na chuva.
Ainda por cima, a mãe gostava de fazer trancinhas no cabelo dela e enfeitar com laços de fita coloridas. Ela ficava parecendo uma princesa das terras da áfrica, ou uma fada do Reino do Luar.
E, havia um coelho bem branquinho, com olhos vermelhos e focinho nervoso sempre tremelicando. O coelho achava a menina a pessoa mais linda que ele tinha visto na vida.
E pensava:
- Ah, quando eu casar quero ter uma filha pretinha e linda que nem ela...
Por isso, um dia ele foi até a casa da menina e perguntou:
- Menina bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
­- Ah deve ser porque eu caí na tinta preta quando era pequenina...
O coelho saiu dali, procurou uma lata de tinta preta e tomou banho nela. Ficou bem negro, todo contente. Mas aí veio uma chuva e lavou todo aquele pretume, ele ficou branco outra vez.
Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:
- Menina bonita do laço de fita, qual é o seu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
- Ah, deve ser porque eu tomei muito café quando era pequenina.
O coelho saiu dali e tomou tanto café que perdeu o sono e passou a noite toda fazendo xixi. Mas não ficou nada preto.
- Menina bonita do laço de fita, qual o teu segredo para ser tão pretinha?
A menina não sabia, mas inventou:
­- Ah, deve ser porque eu comi muita jabuticaba quando era pequenina.
O coelho saiu dali e se empanturrou de jabuticaba até ficar pesadão, sem conseguir sair do lugar. O máximo que conseguiu foi fazer muito cocozinho preto e redondo feito jabuticaba. Mas não ficou nada preto.
Então ele voltou lá na casa da menina e perguntou outra vez:
- Menina bonita do laço de fita, qual é teu segredo pra ser tão pretinha?
A menina não sabia e... Já ia inventando outra coisa, uma história de feijoada, quando a mãe dela que era uma mulata linda e risonha, resolveu se meter e disse:
- Artes de uma avó preta que ela tinha...
Aí o coelho, que era bobinho, mas nem tanto, viu que a mãe da menina devia estar mesmo dizendo a verdade, porque a gente se parece sempre é com os pais, os tios, os avós e até com os parentes tortos.
E se ele queria ter uma filha pretinha e linda que nem a menina, tinha era que procurar uma coelha preta para casar.
Não precisou procurar muito. Logo encontrou uma coelhinha escura como a noite, que achava aquele coelho branco uma graça.
Foram namorando, casando e tiveram uma ninhada de filhotes, que coelho quando desanda a ter filhote não para mais! Tinha coelhos de todas as cores: branco, branco malhado de preto, preto malhado de branco e até uma coelha bem pretinha. Já se sabe, afilhada da tal menina bonita que morava na casa ao lado.
E quando a coelhinha saía de laço colorido no pescoço sempre encontrava alguém que perguntava:
- Coelha bonita do laço de fita, qual é o teu segredo para ser tão pretinha?
E ela respondia:
- Conselhos da mãe da minha madrinha...

[de Ana Maria Machado, livro.
ilustração: Claudius]



sexta-feira, 16 de março de 2012

Sugestões da revista Professor Sassá e revista Educação Infantil o guia da professora

 Forrar  uma caixa de papelão com  um papel colorido, abrir uma circunferência  para a boca  e fazer as orelhas e outros detalhes  com papel.
( sugestão da revista  Professor Sassá)

 Encha o balão e dê um nó. Envolva com uma sacolinha plástica. Corte tiras de plastico adesivo (Plastcover) e cubra  a sacolinha com duas camadas, deixando a parte de nó sem forrar.  Faça  os detalhes do rostinho .Cubra tudo com fita adesiva transparente larga.Tire o balão  de dentro, furando-o. Faça  o acabamento  recortando a base.  Amarre  elástico nas laterais.
( sugestão da revista Professor  Sassá).

 Dispor de  uma caixa média , escolher  o desenho que se adapte  à idade das crianças e marcar as  partes de encaixe ( orelhas,  rabo e olhos) , completar com detalhes. Para  brincar de  arrastar.
( sugestão da revista  Educação Infantil o guia da professora)

A sacola do Senhor  Antonio Outono

História do Senhor Antonio Outono

Numa manhã de domingo acordei  muito cedo. Devagarzinho abri os  olhos e coloquei o nariz na janela. Que surpresa! Encontrei o jardim todo amarelo!
- Mamãe, mamãe! Alguém pintou   a grama, as árvores e as plantas do vovô.
Mamãe, sorrindo, me contou a história  do Sr. Outono:
- O Sr.  Antonio Outono, pintou  de profissão, é um velhinho que vem visitar-nos justo no dia 21 de março. Traz consigo uma sacola mágica repleta de elementos com os que  decora a paisagem. Primeiro  tira um pincel feito com florzinhas secas que caem  das árvores e, além  disto, uma lata  de  tinta amarela, porque, como você sabe, é sua cor favorita.
 Também  traz um raiozinho  do sol que  esquenta  no verão  para que  aqueça  as bochechas das crianças que brincam  na praça. E, por último, um frasco de vento travesso que sopra  para  tirar os bonés  das crianças.
Desde esse dia, espero a cada ano pelo Sr. Outono para que  pinte os parques da cidade e brinque  comigo de tirar o boné de minha cabeça.

Uma proposta:  Enquanto  vai contando  a história  mostra aos alunos  a sacola do Sr. Antonio Outono. À medida  em  que avança  a   história,  vai tirando   as ferramentas que ele  utiliza para transformar a paisagem.
Também  pode ir perguntando  se sabem  que elemento  é  e para  que o utiliza e poderão  acrescentar a ferramenta que acham que falta  na sacola, como por exemplo: um pulverizador para despertar  o orvalho das manhãs, ou um tostador de folhas.  Convida-los  a imaginar o Sr. Outono e desenhá-lo.
( sugestão da revista Educação Infantil o guia da professora)

terça-feira, 13 de março de 2012

Sugestão para aproveitar bolsa usada

Costurei  uma  almofadinha na bolsa  usada.  Achei uma graça!

segunda-feira, 12 de março de 2012

Sugestão: A Bruxinha Filomena



Para essa atividade,  montei um caderno para os registros das visitas da Bruxinha na casa de cada aluno ,  os bilhetes para os pais e as músicas da bruxinha : 

PAPAI!   MAMÃE!
A BRUXINHA  FILOMENA É  A NOVA AMIGUINHA DA NOSSA TURMINHA DA PRÉ-ESCOLA.
ELA GOSTA MUITO DE  CANTAR E DE SE DIVERTIR.
A BRUXINHA  FILOMENA  É MUITO SAPECA E QUER VISITAR A CASA DE TODOS OS SEUS NOVOS AMIGUINHOS.
ESCREVA NO CADERNO DAS AVENTURAS E  HISTÓRIAS DA BRUXINHA FILOMENA QUEM ELA CONHECEU NA SUA CASA, DE QUE VOCÊS  SE DIVERTIRAM. VOCÊS GOSTARAM DA VISITA DA BRUXINHA FILOMENA ?




QUERIDO PAPAI!
QUERIDA MAMÃE!

ESTAMOS ESTUDANDO  SOBRE
” REGRAS DE BOA CONVIVÊNCIA” E POR ISSO QUEREMOS APRENDER MUITO E DE MANEIRA DIVERTIDA.
JÁ SABEMOS QUE  PRECISAMOS DE MUITA COLABORAÇÃO E  DE MUITO RESPEITO .
PARA INCENTIVAR MAIS  A NOSSA APRENDIZAGEM, OPORTUNIZAR O DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM E A PARTICIPAÇÃO EM AULA, IREMOS TER A COMPANHIA DA  BRUXINHA FILOMENA . ELA IRÁ VISITAR  TODOS OS COLEGUINHAS  E LEVARÁ JUNTO UM CADERNINHO PARA QUE SEJA REGISTRADO OS  MOMENTOS DE ALEGRIA . ESSE CADERNINHO E A BRUXINHA FILOMENA DEVERÃO RETORNAR PARA A ESCOLA NO DIA SEGUINTE PARA  A PROFESSORA  LER   TODAS  AS NOVIDADES REGISTRADAS .
É ACONSELHAVEL QUE OS FAMILIARES CONVERSEM BASTANTE COM A CRIANÇA EXPLORANDO O ASSUNTO.
TODAS AS CRIANÇAS PRECISAM DE CARINHO E CUIDADOS, ASSIM  COM O A BRUXINHA FILOMENA.


OBRIGADO PELO APOIO.

UM ABRAÇO,
PROFESSORA GEÓRGIA.






MÚSICAS DA BRUXINHA


A BRUXA


ANDA DE VASSOURA E TEM UM NARIGÃO BÓÓÓIIMMMMM
É MÁ E FEIOSA E MEXE O CALDEIRÃO VRUM VRUM VRUM

ELA TEM ASAS DE MORCEGO
PERNAS DE ARANHA
PICADA DE FORMIGA
DENTES DE PIRANHA

A BRUXA  ARRÁ
QUER PEGAR ARRÁ
A GURIZADA ARRÁ

MAS A BRUXA TEM UM SEGREDO: PSIU!
GRITEM COM ELA ( DAR UM GRITO)
QUE ELA FOGE DE MEDO.


Bruxinha bonitinha

Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Quem disse que as bruxas são feias?
Não sabem que nas luas cheias
Elas mudam o seu visual
E vestem camisas e meias
Que acham lá no meu varal
Depois cantam como as sereias
Fazem festa, alegria geral...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Nós dois lá em cima sozinhos
Varrendo as estrelas do céu
Cá embaixo nossos amiguinhos
Fazendo o maior escarcéu
Os pássaros deixam seus ninhos
Abelhas dão tempo no mel
E assim cantam todos os bichinhos
Viva a bruxa de capa e chapéu!!!




 Também montei uma sacola em TNT para as crianças levarem o caderno de registro e a Bruxinha.

domingo, 11 de março de 2012

Sugestão: boneca de pano feita com TNT para histórias e músicas de Bruxa


 A BRUXA

ANDA DE VASSOURA E TEM UM NARIGÃO BÓÓÓIIMMMMM
É MÁ E FEIOSA E MEXE O CALDEIRÃO VRUM VRUM VRUM

ELA TEM ASAS DE MORCEGO
PERNAS DE ARANHA
PICADA DE FORMIGA
DENTES DE PIRANHA

A BRUXA  ARRÁ
QUER PEGAR ARRÁ
A GURIZADA ARRÁ

MAS A BRUXA TEM UM SEGREDO: PSIU!
GRITEM COM ELA ( DAR UM GRITO)
QUE ELA FOGE DE MEDO.


Bruxinha  bonitinha
( Trem da alegria / Balão Mágico )
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Quem disse que as bruxas são feias?
Não sabem que nas luas cheias
Elas mudam o seu visual
E vestem camisas e meias
Que acham lá no meu varal
Depois cantam como as sereias
Fazem festa, alegria geral...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Ô bruxinha bonitinha
Da vassoura de capim
Me carrega pro espaço
Abra os braços só pra mim...
Nós dois lá em cima sozinhos
Varrendo as estrelas do céu
Cá embaixo nossos amiguinhos
Fazendo o maior escarcéu
Os pássaros deixam seus ninhos
Abelhas dão tempo no mel
E assim cantam todos os bichinhos
Viva a bruxa de capa e chapéu!!!


sexta-feira, 9 de março de 2012

Sugestão para aproveitar bolsa usada

                                          (frente da bolsa )                                                      
A bolsa era toda preta, foi forrada com tecido e costurado uma boneca na frente. Atrás da bolsa tem um bolso.

domingo, 4 de março de 2012

Sugestão para aproveitar bolsas usadas: decorar com retalhos de tecidos e fitas.









Aproveitando  bolsas usadas, decorando com retalhos de tecidos e fitas.

Detalhes das bolsas na frente.
 Na bolsa  clara, com flores, foi costurado um bolso grande na frente.











Detalhes das bolsas atrás.
 Nas duas bolsas  foi costurado bolsos  atrás. Na bolsa preta foi costurado um bolso grande, na bolsa clara, foi costurado dois bolsos. 

sexta-feira, 2 de março de 2012

Sugestão para conto: "Eu nunca vou comer um tomate"

Lola é superenjoada para comer: não gosta de cenoura nem de tirinhas de peixe nem de purê e muito menos de tomate.

Só mesmo o criativo e paciente Charlie para convencê-la a provar tudo isso - com nomes muito mais apetitosos: palitinhos laranja de Júpiter, pingos verdes de Cabo Verde, flocos de nuvem, petiscos oceânicos...

Nesta versão cheia de surpresas, os irmãos e algumas dessas delícias saltam das páginas.





 

Professora Geórgia Template by Ipietoon Cute Blog Design